Perguntas mais frequentes

Wincardio – Eletrocardiógrafo Digital

Existe alguma vantagem em usar o ECG via computador sobre o ECG convencional?

Para o uso em consultório quase sempre é mais vantajoso usar o ECG digital, no caso, o Wincardio. Com o programa, o médico pode gerenciar e conhecer o ECG do paciente de maneira mais rápida e simples. Usando um ECG convencional é necessário arquivar os eletrocardiogramas em papel, o que normalmente ocupa muito espaço e aumenta o tempo na consulta. No ECG computadorizado, o médico acessa imediatamente os eletros salvos, possibilitando um atendimento de melhor qualidade.

Existe alguma diferença no traçado entre o ECG computadorizado e o convencional?

Sim. No ECG computadorizado se consegue um traçado melhor, pois o computador permite o uso de filtros digitais que eliminam a variação da linha de base do ruído de 60Hz e muscular.

O Wincardio é compatível com o software usado no meu consultório?

Desde que o seu software tenha a capacidade de importar imagens usando o formato GIF, JPG ou BMP, e quase todos os softwares permitem isso, você poderá inserir no programa a ficha do paciente com o respectivo ECG. O exame do Wincardio também se comunica com softwares compatíveis com DICOM*

No meu consultório, o local em que faço o ECG é longe de onde fica o computador, preciso comprar outro micro?

Não necessariamente. O Wincardio trabalha com um cabo USB de até 4 metros. O único inconveniente disto é que, após colocar os eletrodos, será necessário andar até o PC, Notebook, Netbook ou Tablet, para fazer o registro.

O Wincardio funciona com qualquer micro e qualquer impressora?

Pentium IV, ou maior, que tenha Windows 8.1 Pro (32 ou 64 Bits) ou Windows 10 Pro (32 ou 64 Bits) instalado, pode rodar o Wincardio. Qualquer impressora compatível com Windows pode ser usado no sistema. Se a impressora for colorida o traçado também poderá ser colorido. O Wincardio funciona também em Notebooks, Netbook ou Tablet Android*.

Posso usar o Wincardio junto com a minha rede local?

Pode, desde que sua rede seja compatível com o Windows. Nesse caso, você poderá ver eletros já salvos de qualquer terminal da sua clínica e, inclusive, emitir laudos deste ponto também. Observe que não é possível ver o eletro enquanto ele estiver sendo feito, somente arquivos já gravados.

Posso gravar o ECG por um tempo maior como se fosse um Holter?

Você pode gravar o ECG por quanto tempo couber no seu micro. Isso é muito útil para ver arritmias em exames de curta duração.

Posso enviar o ECG via modem ou pela Internet?

O Wincardio exporta os exames em formato proprietário para laudo à distância em outro Wincardio ou exporta imagens dos traçados para serem enviadas em qualquer mídia, incluindo a Internet.

*Sob consulta

ErgoPC 13 – Sistema de Ergometria

Existe alguma vantagem real do Ergo PC 13 para Windows em relação ao Ergo PC 13 para DOS?

Sim. O Ergo PC 13 para Windows tem a função de holter de esforço. Isso permite o salvamento completo do teste de esforço em todas as derivações. Assim, a prova pode ser totalmente revisada, oferecendo um alto grau de segurança ao ergometrista. O Ergo PC 13 para Windows é mais flexível, rápido, poderoso e fácil de usar do que outros sistemas em DOS.

Sou obrigado a trabalhar com 13 derivações?

Não. O Ergo PC 13 para Windows funciona com 13, 12 ou 3 derivações. Basta configurá-lo e montar o cabo de acordo com sua escolha.

O Ergo PC 13 para Windows funciona em qualquer micro com Windows?

Não. Ele só tem um bom desempenho com um Pentium III ou IV com 500 Mhz ou superior. Felizmente, as máquinas padrão de hoje já rodam o sistema com excelente desempenho.

Quando a Micromed diz que possui 13 derivações reais, o que isso realmente quer dizer?

A décima terceira derivação é o CM5. Para obtê-la, nosso cabo tem 11 fios. Este fio extra é montado sobre o manúbrio e, em conjunto com V5, fornece o CM5 real.Outros fabricantes têm cabos com 10 fios, obtendo a 13ª derivação por cálculo matemático. A Micromed optou por trabalhar com o CM5 convencional, por considerá-lo uma derivação essencial.

O Ergo PC 13 Windows está habilitado para rodar o Protocolo em Rampa?

Sim. Desde as suas versões em DOS, o sistema executa o Protocolo em Rampa. Manual sobre o protocolo.

ErgoPC Elite – Ergoespirometria

Nas vezes em que vi um Teste de Esforço Cardiopulmonar ele era realizado em ambiente hospitalar, pois os equipamentos eram grandes, caros, difíceis de calibrar e manusear. Como isso está hoje?

Os avanços técnicos mudaram completamente esta realidade. Um TECP, hoje em dia, é quase do mesmo tamanho físico que um TE convencional. Seu custo caiu cerca de cinco vezes, em relação há 10 anos atrás, e o tempo de exame é igual ao de um TE comum. Hoje em dia é um equipamento para uso em clínica não requerendo mais manutenção especial. A interpretação do exame exige do médico uma formação especial. Felizmente no Brasil, encontram-se muitas facilidades para este treinamento. Ele é um exame mais complexo do que o TE comum e mais simples do que um Ecocardiograma, por exemplo.

Não tenho pacientes para fazer somente Testes Cardiopulmonares. Caso eu compre o equipamento, vou precisar ter dois sistemas de TE? Ou seja, um para o TE comum e outro para o cardiopulmonar?

O mesmo equipamento já faz os dois exames, utilizando um único eletrocardiógrafo e um mesmo ergômetro. Somente o software a ser utilizado muda, dependendo do exame que for ser executado. A propósito, hoje é possível converter um TE comum em um TECP, mediante um upgrade do equipamento existente.

Os convênios estão realmente pagando o TECP?

Sim, mas esta não é, ainda, uma regra geral. Alguns convênios, que possuem cobertura nacional, já se posicionaram e estão pagando normalmente. Outros estão em fase de estudo e, ainda, existem convênios que pagam em algumas cidades e em outras não pagam, dependendo dos interesses locais dos mesmos.

Existe literatura sobre o método?

Sim. Já existem, hoje, quatro bons livros que podem ser comprados aqui no Brasil ou pela internet. Vários trabalhos estão sendo publicados e, a cada dia, o número de usuários, trocando experiências, aumenta. Nos principais congressos brasileiros de cardiologia o tema tem sido abordado em simpósios satélites com regularidade.

Hyperview – Gestão da Hipertensão

Se um médico tem 5 gravadores de MAPA, quantos gravadores de MRPA ele deve ter?

Para cada gravador de MAPA recomenda-se um de MRPA. Isso ocorre porque aproximadamente 20% dos exames de MAPA necessitam ser repetidos. Como um gravador de MRPA faz 1 exame por semana, cada gravador de MAPA gera a necessidade um gravador de MRPA.

Preciso comprar de imediato um gravador de MRPA para cada gravador de MAPA que eu já possuo?

Não. Você pode comprar o gravador de MRPA de acordo com a demanda. Menor investimento, otimização do caixa.

Quero começar mas não tenho a MAPA ainda, posso começar com a MRPA?

O ideal é ter ambas. Caso não seja possível adquirir a MAPA, adquirir primeiro a MRPA é um bom começo. Assim que possível adquira a MAPA para ter o melhor dos dois métodos.

Risco Cirúrgico

O sistema faz o Risco Cirúrgico automaticamente para mim?

Não. Ele é um poderoso auxílio na pontuação das tabelas e na emissão dos laudos, mas sozinho, ele não é capaz de realizar os procedimentos.

Qual a maior vantagem de usar esse software?

A rapidez na emissão do laudo e a padronização do mesmo. As equipes cirúrgicas se setem seguras e confortáveis com um laudo organizado e estável.

Além do laudo, posso imprimir as tabelas?

Sim. Caso necessite, é possível emitir as tabelas para mostrar o motivo de um risco alto.

Eu não gosto de trabalhar com tabelas, posso então retirá-las?

Sim. Você pode configurar o programa para trabalhar com quaisquer das três tabelas ou com nenhuma delas. Neste caso, você irá usar o laudo.

O anestesista gostaria de saber o que significa o grau de risco que eu indiquei. Como faço para passar essa informação a ele?

O auxílio do programa exibe um texto sobre como interpretar as tabelas. Basta incluir isto no laudo.