14.01.2021

23

1

Loading...

Estudo avalia o uso do pedômetro como estímulo à atividade física em pacientes hipertensos

Estudos clínicos controlados demonstram que, entre seus muitos benefícios, a atividade física regular promove a redução da pressão arterial, contribuindo para a prevenção, controle e tratamento da hipertensão.

A orientação é simples: 30 minutos diários de atividade física moderada, 5 vezes por semana, de forma contínua ou intercalada. Ainda assim, a prática frequente de exercícios físicos não é comumente observada em pacientes hipertensos. 

Diante disso, um grupo de pesquisadores do Núcleo de Pesquisa do Hospital Santa Izabel (Salvador, Bahia) desenvolveu um estudo que visa avaliar o uso do pedômetro como estímulo à atividade física entre indivíduos hipertensos. 

42 pacientes entre 18 e 80 anos participaram do estudo, divididos em dois grupos: Grupo Pedômetro, que utilizou um pedômetro digital de bolso (Omron HJ-321), além de seguir a recomendação médica usual, que normalmente envolve medicamentos e medidas dietéticas; e Grupo Controle, que seguiu a recomendação médica regular, sem o uso do pedômetro.

Características dos pacientes e metodologia aplicada

Embora indivíduos com alto grau de instrução demonstrem maior aderência à prática de atividades físicas e demais medidas preventivas, os pesquisadores optaram por concentrar sua observação em uma população com menor grau de instrução — o nível de escolaridade se limitava ao ensino fundamental ou médio entre a esmagadora maioria dos participantes — e baixa renda.

Todos os pacientes são considerados hipertensos de difícil controle e fazem uso regular de medicamentos anti-hipertensivos (normalmente três ou mais), mantendo uma pressão arterial igual ou superior a 140/90 mmHg. Muitos apresentavam sobrepeso e dislipidemia, 6% eram diabéticos.

Os participantes passaram por teste de esforço para descartar a possibilidade de isquemia, arritmias e outros fatores de risco, além de testes laboratoriais. A atividade simpática cardiovascular foi medida com o auxílio do eletrocardiógrafo digital Wincardio, um produto original Micromed.

Para medição da pressão arterial foi utilizado um esfigmomanômetro digital automatizado, calibrado de acordo com as diretrizes recomendadas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia.

O estudo teve duração total de 12 semanas, ao longo das quais os participantes foram acompanhados e instruídos por uma equipe médica especializada, que analisava os dados dos pedômetros — os participantes do Grupo Controle receberam pedômetros cobertos por fita adesiva, impossibilitando a contagem do número de passos. 

Pedômetro como estímulo à atividade física – Resultados 

Ao fim das 12 semanas, nenhuma diferença significativa foi observada entre o número de passos registrados em ambos os grupos. Na análise individual de cada grupo, também não foram observadas mudanças no número de passos registrados ao fim da 12ª semana, em comparação à primeira. 

Além disso, não foram observadas diferenças no peso ou frequência cardíaca dos participantes. A pressão arterial, sistólica e diastólica caiu significativamente em cada grupo, na maioria dos casos devido à dosagem dos medicamentos anti-hipertensivos, mas não houve diferença entre os grupos ao fim do estudo. 

Vale salientar, ainda assim, que o uso do pedômetro em populações saudáveis pode ser uma valiosa ferramenta na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares. O artigo completo pode ser acessado através deste link

 

por Agência Flatbox