17.03.2021

132

12

Loading...

Exercícios físicos pós-Covid: check-up cardiológico é necessário mesmo em pacientes com sintomas leves

A SBC e a SBMEE alertam: a Covid-19 pode trazer sequelas ao coração, mesmo em pacientes que apresentam sintomas leves da doença. A avaliação pré-participação esportiva é fundamental a todos aqueles que queiram iniciar ou retomar a prática de atividades físicas. 

Estudos apontam a ocorrência de lesão cardíaca em 20% a 30% dos pacientes hospitalizados com Covid-19. Embora mais comum em casos graves, há relatos de problemas cardíacos também em pacientes assintomáticos. No Brasil, o índice de mortes por doenças cardiovasculares cresceu até 132% durante a pandemia.

Segundo especialistas, exercícios físicos pós-Covid estão liberados somente após o completo desaparecimento dos sintomas da doença e avaliação médica especializada. Muitas vezes, as sequelas cardiovasculares não apresentam quaisquer sinais que possam ser notados pelo paciente, antes da retomada dos treinos. 

Exercícios físicos pós-Covid: quais são os exames necessários?

O eletrocardiograma é um exame básico para qualquer pessoa que tenha sido infectada pelo novo coronavírus e deseje retomar a prática de atividades físicas. Para atletas profissionais ou indivíduos que tenham desenvolvido o quadro mais grave da doença, outros exames fazem-se necessários, entre os quais o teste ergométrico, o teste cardiopulmonar e o holter.

Uma das principais preocupações é a possibilidade de miocardite, ou seja, a inflamação do músculo do coração. A prática de exercícios físicos pode piorar a condição, levando ao agravamento da inflamação, ao desenvolvimento de arritmias e, em alguns casos, especialmente em treinamentos mais intensos, à morte súbita cardíaca. 

Caso os resultados apresentem alterações, é importante que o paciente permaneça em repouso por três a seis meses, com acompanhamento médico ao longo do período, para checar a evolução da condição. E mesmo aos que não apresentaram alterações e foram liberados para a prática esportiva, uma reavaliação é recomendada dois ou três meses após a liberação inicial. Afinal, cuidado nunca é demais. 

Exercício não deixa de ser benéfico

É válido salientar que a possibilidade de problemas cardíacos em pacientes pós-Covid não significa que aqueles que tiveram a doença não possam praticar atividades físicas. Como é sabido, a prática de exercícios é benéfica à saúde e pode ser recomendada mesmo para pacientes que ficaram internados, já que a sarcopenia (perda muscular) é consequência comum nesses casos. 

A necessidade de realização de exames e de acompanhamento médico é o que é importante ressaltar. Na maioria dos casos, recomenda-se a retomada da prática esportiva em um ritmo mais lento, gradativo — o que é reforçado pela obrigatoriedade do uso de máscaras.

Saiba mais sobre o assunto

Recentemente, a Micromed contou com a participação dos doutores Nabil Ghorayeb — Clínica de Cardiologia e Medicina do Esporte do HCor — e Clea Colombopresidente do Grupo de Estudos em Cardiologia do Esporte DERC/SBC 2020/21 — em uma live sobre este mesmo tema. O conteúdo continua disponível no Instagram da Micromed — clique aqui para acessar. 

Leia também:

por Agência Flatbox